REVIEW │ “Cursed – A Lenda do Lago” vale a pena assistir?

No final da semana passada convenci meus pais a assistirem “Cursed – A Lenda do Lago” comigo! A gente estava procurando uma série para ver e eu já tinha lido algumas críticas sobre essa nova produção da Netflix e estava bem curiosa. Então fizemos algumas seções de programa em família e assistimos a primeira temporada.

A série estreou dia 17 de julho na plataforma de streaming e é baseada no HQ homônimo que foi lançado no Brasil e 2019, escrito por Thomas Wheeler e ilustrado por Frank Miller. A adaptação audiovisual foi produzida pelos criadores dos quadrinhos e a narrativa traz uma nova releitura das clássicas histórias do Rei Arthur. Eu, particularmente, não tenho muito contato com as fábulas dos cavaleiros, minhas referencias começam e terminam no filme da Disney A Espada era a Lei com Merlin e seu chapéu pontudo e o pequeno Arthur com seu jeito atrapalhado.

Claro que a série está bem longe disso…

Fonte: Netflix/divulgação

Nessa nova produção, acompanhamos a narrativa pelo ponto de vista de Nimue (Katherine Langford), uma jovem feérica – povo mágico que existe na mitologia da série, que no meu ponto de vista de assemelham um pouco com a ideia de ninfas que nós temos – tão poderosa que aterroriza sua comunidade, o que faz com que ela cresça excluída e rejeitada. Sua única amiga, e uma das melhores personagens, é Pym (Lily Newmark), que é impossível não se apegar com seu jeito um tanto Pym de ser!

“Você não é uma menina frágil. Você é uma guerreira. E você é forte.”

Quando sua vila é atacada pelos Paladinos Vermelhos, um grupo de fanáticos religioso liderados pelo Padre Carden (Peter Mullan) – que na minha humilde opinião é um dos muito psicopatas que existem nessa série – a mãe de Nimue é morta e encarrega a menina de entregar uma espada mística para Merlin, O Mago (Gustaf Skarsgård que interpreta Floki em Vikins e eu passei a temporada inteira sem me dar conta disso e com a sensação de “ele me lembra alguém…”), que como já disse está muito longe de ser aquele velho fofo de chapéu pontudo da Disney. Nessa nova adaptação Merlin perdeu seus poderes e se tonou um bêbado conselheiro do rei, Uther Pendragon (Sebastian Armesto). Merlin é um dos personagens com o melhor plot e o melhor arco narrativo e, claro, devido a isso está no meu top 3 de melhores personagens.

Durante a sua jornada Nimue acaba se juntando com o jovem Arthur (Devon Terrell), um mercenário por quem acaba se apaixonando e criando o arco romântico da narrativa. Acompanhamos, então, durante toda a temporada o amadurecimento de Nimue, que passa de uma jovem excluída para o símbolo da resistência do seu povo contra os massacres da igreja. Como toda boa adaptação, traz referências e elementos já familiares mas com uma nova cara e com um novo estilo, dando uma modernizada nesses clássicos, contando a história por novos ângulos.

Fonte: Netflix/divulgação

 E é isso que acontece em “Cursed – A Lenda do Lago”, trazendo um ponto de vista feminino para a história do Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda. Agora, com a personagem principal, Nimue, que eventualmente se torna a Dama do Lago, a série traz esse lado mais girl power para uma narrativa que por anos foi mostrada apenas do ponto de vista masculino. Não só Nimue faz esse papel na adaptação, como também a guerreira Kaze (Adaku Ononogbo) e Morgana (Shalom Brune-Franklin) – não vou entrar em detalhe da narrativa dessa última personagem por que acredito que o mistério sobre a história dela seja um dos seus charmes, mas gostaria de deixar claro que ela definitivamente está no top 3 com Merlin e Pym!

A série da os ares de Game of Thrones em certos momentos, embora peque em efeitos especiais, em algumas atuações que deixam a desejar e claro, a brutalidade da produção da HBO dificilmente será superada. Mas, estaria mentindo se dissesse que em certos pontos da narrativa as obras não se assemelham. Em um nível menos de qualidade, Cursed traz traições, massacres, estratégias de batalha e dramas que dão os ares da grande produção que parou o mundo. Tem rebeldes freiras lésbicas, magia, um violência que remonta as histórias medievais, seres mágicos que ajudam o ar místico da série e uma história envolvente.

“Eu vivi tempo demais. Vi nações brilharem, prosperarem e caírem. Vi grandes artes sucumbirem à crueldade do tempo. Conheci o amor e provei suas lágrimas amargas muitas vezes. Depois de um tempo, você esquece como é sentir êxtase.”

Mesmo com vários pontos positivos – e sempre bom lembrar que eu não sou exatamente muito crítica nesses assuntos e gostei bastante da série – claro que algumas coisas não tem como ignorar. Certos personagens não são desenvolvidos da melhor forma, tendo certa importância e tendo atitude apenas no último episódio, o que poderia ter sido melhor aproveitado caso tivessem explorado mais essas características durante o resto da temporada. E, ainda, outros tem um desfecho que só deixa um grande ponto de interrogação na cabeça… Em certo ponto no meio da temporada acredito que os produtores se perderam um pouco naquilo que queriam passar e, ao mesmo tempo que tem cenas bem extensas de coisas inúteis, tem cenas muito rápidas de informações que deveriam ser melhor exploradas e explicadas. E eu nem vou entrar no detalhes dos efeitos especiais que são bem duvidosos.

Fonte: Netflix/divulgação

Contudo, eu achei a série bem interessante e é uma boa produção para passar o tempo e ter essa visão mais feminista, com personagens fortes e com bastante representatividade, dessa história tão clássica! Recomendo sim essa nova produção da Netflix, e estou curiosa para assistir a segunda temporada.


AVALIAÇÃO:

Avaliação: 3.5 de 5.

ATENÇÃO, SPOILER!

Essa é para aqueles que assistiram a série: Alguém me explica como Morgana matou a Viúva (morte)????

Um comentário em “REVIEW │ “Cursed – A Lenda do Lago” vale a pena assistir?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.